3 filmes sobre o Antigo Regime!

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Para quem acompanha o blog, um dos últimos posts foi sobre as seis mulheres de Henrique VIII, rei da Inglaterra. Como foi um assunto que gostei bastante de ter, decidi ampliar e realizar uma nova postagem. Dessa vez, trago três filmes que abrangem o chamado Antigo Regime, sendo que dois se passam na Inglaterra e outro na França. Retratam momentos históricos marcantes e importantes para se pensar a construção do estado moderno.



Por ordem cronológica, o primeiro deles é A Outra, baseado no romance de Philippa Gregory e estrelado por Natalie Portman e Scarlett Johansson. Ana e Maria são irmãs que foram convencidas por seu pai e tio ambiciosos a aumentar o status da família tentando conquistar o coração de Henrique Tudor, o rei da Inglaterra. Elas são levadas à corte e logo Maria conquista o rei, dando-lhe um filho ilegítimo. Porém isto não faz com que Ana desista de seu intento, buscando de todas as formas passar para trás tanto sua irmã quanto a rainha Catarina de Aragão. Esse eu não tive a oportunidade de assistir.


________________________________



O segundo deles, que narra a história da filha de Henrique e Ana Bolena, Elizabeth, estrelado por Cate Blanchett. Inglaterra, 1585. Elizabeth I está quase há três décadas no comando da Inglaterra, mas ainda precisa lidar com a possibilidade de traição em sua própria família. Simultaneamente a Europa passa por uma fase de catolicismo fundamentalista, que tem como testa-de-ferro o rei Felipe II , da Espanha. Apoiado pelo Vaticano e armado com a Inquisição, Felipe II planeja destronar a "herege" Elizabeth I, que é protestante, e restaurar o catolicismo na Inglaterra. Preparando-se para entrar em guerra, Elizabeth busca equilibrar as tarefas da realeza com uma inesperada vulneabilidade, causada por seu amor proibido com o aventureiro Sir Walter Raleigh. É um filme bonito de se ver, tanto pela fotografia quanto pelo figurino.


_______________________________




O último deles é Rainha Margot, em uma terra totalmente diferente: a França. O cenário é o casamento de Margot com Henri de Navarra e a Noite de São Bartolomeu. No século XVI um casamento de conveniência é celebrado com o intuito de manter a paz. A união entre a católica Marguerite de Valois, a rainha Margot e o nobre protestante Henri de Navarre tinha como meta unir duas tendências religiosas. O objetivo do casamento foi tão político que os noivos não são obrigados a dormirem juntos. As intrigas palacianas vão culminar com a Noite de São Bartolomeu, na qual milhares de protestantes foram mortos. Após isto Margot acaba se envolvendo com um protestante que está sendo perseguido.


1 comentário:

  1. Oi Lucas, tudo bem?

    Eu adoro livros e filmes desse período, mas acredita que não vi nenhum desses ainda? Já anotei aqui para assisti-los.

    Beijos,

    Pah - Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir